Linha do Tempo

A história da passação de roupas começa muitos anos a.C. e este hábito perdura até hoje, fazendo uma trajetória que começou com as pranchas de passar e hoje, a tarefa é desempenhada com equipamentos modernos, de variados formatos e recursos.

A Passação e a Linha do Tempo

  • a.C.

    1. 3.200 a 1.100 a.C.

      Egípcios usavam roupas plissadas, engomadas e prensadas a frio e também com pranchas de bronze aquecidas.

    2. 1.000 a 300 a.C.

      Diversos povos, dentre eles os escandinavos, praticavam a passação a frio, com brunidores (alisadores) e prensas.

    3. 400 a.C.

      Os gregos já usavam os Gofferings, cilindros de ferro aquecidos com bulbos e as roupas eram manuseadas ao seu redor.

    4. 220 a.C.

      O primeiro instrumento manual aquecido. Na China da dinastia Hang, a passação a quente era praticada com cassoletes (caçarolas) a brasa ou areia quente.

  • d.C.

    1. 200 d.C.

      Os romanos em suas conquistas, assimilaram diversos usos de passação a frio e também com pranchas aquecidas.

    2. Séc. IX a XII

      Os vikings foram os pioneiros no uso de brunidores (alisadores) de vidro. Calandras também eram desse período.

    3. Séc. XIV

      Mil e quatrocentos anos depois dos chineses, os europeus conhecem a passação a quente com ferros maciços forjados. (Feitos artesanalmente por ferreiros).

    4. Séc. XV

      Europeus desenvolvem a fundição e a produção de ferros maciços é popularizada. As estufas a carvão aqueciam diversos ferros ao mesmo tempo.

    5. Séc. XVII e XVIII

      Surgem os ferros ocos a carvão e os ferros ocos a cunha de aquecimento interno, (seu uso vem até os séc. XX e XXI). Gofferings voltaram a ser usados para mangas bufantes.

    6. Séc. XIX

      Desenvolvidos os ferros a combustível: gás, álcool, querosene. (Os de gás são produzidos até o séc. XXI).

    7. Séc. XIX e XX

      Nos Estados Unidos e na Europa são patenteados os ferros elétricos, que são popularizados em todo o mundo.

    8. Séc. XXI

      Alisadores elétricos a vapor e tecidos sintéticos facilitam a vida das pessoas. Permitem a passação com roupas no cabide.

Voltar